• Ronaldo Terra

Eu vou, mas só se ele for também!

Foto: Gustavo Epifanio (16 de Out de 2014/Folhapress)


Nós não estamos falando de pai, mãe, irmão ou melhor amigo, quer dizer, melhor amigo SIM! Os animais de estimação são companheiros de uma vida inteira e quando a decisão de mudar de país acontece, a dúvida é imediata: Como levar meu animal de estimação para o Canadá?

A Excel Intercâmbio tem muitas histórias emocionantes e engraçadas de alunos que decidiram optar pelo “SIM” e embarcaram seus amiguinhos nesta jornada radical ao Canadá.


A família Chieriguini, vive no Canadá há mais de um ano. Quando sentados à mesa bateram o martelo para qual cidade iriam a mamãe da casa já deixou claro: “Melzinha, prepare sua ração porque você vai também”.

O fato da cachorrinha Mel já estar com nove anos, não foi empecilho algum para a família. “Jamais imaginamos deixá-la no Brasil. Ela fez parte da nossa família e estará sempre em nossos corações”. A frase relatando a gratidão da família pela existência da Mel está no passado. Infelizmente, hoje a Mel não está mais entre nós, mas foi com sorriso no rosto que Tecca Chieriguini lembrou dos momentos da Mel no Canadá: “Ela amava caminhar comigo na neve e para eternizá-la conosco nós fizemos a marca da patinha dela em decalque. Foi um momento difícil, mas entendo que tudo tem seu tempo e o dela, infelizmente se findou”, lembrou Tecca.

Falcon “o caçador de aventuras”


A carioca Frida Capelluto, afirma que a vida no Canadá tem sido uma aventura inimaginável, mas jamais deixaria de fora seu amiguinho que já completou 13 anos de vida.

“O Falcon está curtindo o Canadá mais do que a gente”, disse Frida que relembrou a vinda dele para o país. “Não foi fácil, pois ele embarcou quatro dias depois de nós por uma outra companhia e para facilitar o processo nós contratamos uma empresa especializada, uma vez que o Falcon já não está tão jovem assim e eu queria ter certeza de que ele chegaria feliz ao Canadá”, completou.

A família Capelluto embarcou pela Air Canada, mas enviou o Falcon pela United, pois não havia mais espaço para ele no mesmo voo. Como a aeronave fazia parada nos Estados Unidos, Falcon recebeu atendimento VIP (obrigatório) – banho, caminhadas para esticar as perninhas e alimentação saudável para suportar mais algumas horas de viagem até a cidade de London, Canada.

As aventuras continuam para Falcon e a família Capelluto, mas o que seria de nós sem elas, não é mesmo? Se temos histórias para contar é porque vivemos intensamente e sem medo de nos arriscar. Então, o que você está esperando? Vem também e traga seu animalzinho para curtir junto com você esta nova jornada de vida no Canadá.

COMO LEVAR ANIMAIS EM VOOS INTERNACIONAIS?

Importante iniciar com uma ressalva, antes de comprar sua passagem para o dia desejado avalie se há disponibilidade para o seu animal, pois em algumas aeronaves somente três animais podem viajar na cabine.

Muitas companhias fazem voos para o Canadá. A empresa aérea Delta, por exemplo, não transporta animais, então, é sempre bom estar atento a este detalhe antes de comprar as passagens.

No caso da Air Canada, uma das mais famosas no País, os animais pequenos (até 10 kg) como gato e cachorro que cabem na cabine ao ponto de estarem confortáveis para transporte abaixo do assento da frente, podem vir com seus donos dentro de um kennel/bolsa/gaiola. Porém, somente gatos e cães são aceitos nesta situação.

Para transporte de outros animais de estimação o passageiro deve utilizar os serviços da Air Canada Cargo.

ANIMAIS MAIORES

O transporte de animais que não podem ir na cabine são permitidos (Air Canada) e viajam em compartimentos especiais (climatizados) da aeronave, mas levando em consideração o peso do animal e da casa onde ele está acomodado. Normalmente, o animal precisa dar um giro de 360 graus dentro da casinha para que a empresa permita seu embarque com conforto e segurança.

Além disso, as taxas e o valor do transporte irá de acordo com o tamanho da casinha e do animal, com já abordamos aqui.

O animal é enviado junto com as malas, mas informe-se sobre o horário, pois o embarque de animais maiores ocorre mais cedo do que o normal.

TAXAS DE EMBARQUE

Vale lembrar que empresas como a Air Canada e Copa Airlines cobram uma taxa de viagem para cachorros de pequeno e médio porte e gira em torno de $50 a $110 (embarque). Ressaltando que no desembarque também há uma taxa a ser paga. (Aproximadamente $35)

CERTIFICAÇÕES – CZI

Segundo informações no site da companhia Air Canada, para a entrada de animais no Brasil é preciso ter o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI). Este documento pode ser emitido pela autoridade sanitária do país de origem ou de procedência do animal de estimação.

No Brasil, o CZI é expedido pelo Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), o órgão é vinculado à Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA), por meio dos mais de 100 postos distribuídos em aeroportos, portos e em pontos de fronteira.

Para facilitar todo este processo, deixe em dia as vacinas do seu animalzinho ou programe-as alguns meses antes da viagem.

Aeroporto de Toronto – pet zones


RELAX!

A viagem é longa, mas vale a pena, é claro.

E para aqueles que farão uma parada em Toronto e estão com o animal na cabine, por exemplo, não deixe de fazer um tour com ele em um dos três pet zones construídos no aeropoto de Toronto. Momento dele relaxar, fazer xixi, correr e brincar um pouquinho depois de uma longa viagem.

Quer saber mais sobre intercâmbio, high school ou imigração? Entre em contato com a Excel Intercâmbio. Agência credenciada que oferece pacotes de acordo com o seu projeto e sonho. Primeira consulta é gratuita. #VemComAExcel

Leia Também:

Canadá: 1 milhão de imigrantes serão admitidos até 2020, afirma Ministro

Aluguel de imóveis no Canadá

Tire você mesmo seu visto canadense

0 visualização